domingo, 1 de agosto de 2010

Um passeio acidental ao Lido di Venezia

Ciao, amigos!

Acordei cedo hoje! Queria aproveitar o máximo de Veneza! Desci para tomar café da manhã no hotel. É bem farto! Há cereais, yogurte, salada de frutas, croisant doce, pão salgado, queijo, presunto, manteiga, nutella, café, leite, suco e chá. Excelente!
Como eu havia comprado o Venice Card ontem, mas só vou começar a usá-lo no domingo, comprei um passe de 24h para o vaporetto que custou absurdos 18 euros e fui ao Museo dell'Accademia di Venezia (que não está nos museus contemplados pelo passe), cujo ingresso custa 6,50 e é o seu passaporte para o paraíso barroco e renascentista de Tintoretto, Veronese, Ticiano e Tiepolo. Cada quadro mais bonito e impressionante que o outro! Como não poderia deixar de ser, todos com temática religiosa.



Infelizmente não eram permitidas fotos. Fiquei lá umas 2 horas contemplando tudo, observando a grandiosidade daquelas obras, a noção incrível de profundidade dada pelos artistas que fazia com que eu achasse que a figuras iriam sair da tela direto para a realidade. Magnífico!
Depois que saí, resolvi passear no entorno e percebi como a visão da Igreja da Salute é bela vista da ponte da Accademia. Fiquei meio boba ali olhando tudo...e fui andar. Fazer aquilo que todo mundo faz: me perder em Veneza!!

Fui ao Campo Santo Stefano que tem uma linda Igreja, mas que não permite fotos...caminhei, virei aqui, entrei num beco acolá e descobri a Igreja de San Vidal, uma gracinha! Também descobri que é época de concertos na Igrejas venezianas e por qualquer uma que se passe é possível ouvir o som de Vivaldi, célebre compositor da cidade que criou aqui sua obra mais famosa: “As quatro estações”!




Voltei ao “pontile”( que é o píer onde se espera pelo vaporetto) com intenção de ir a Igreja da Salute (essa ao fundo da foto), mas adivinhem? Peguei o vaporetto errado!!! Ele passou direto e não parou na estação que eu queria. Resultado: fui parar em San Marco. Sem problemas. Acabei descobrindo um simpático jardinzinho público e comi uma fatia de pizza, pois, a essas alturas, já estava com fome. Dali resolvi pegar outro vaporetto e pimba! Outra vez errado! Dessa vez era o número certo, mas a direção errada! Sou uma perdida mesmo! Fui parar na Ferrovia e, nesse momento, resolvi fazer o passe de 24h valer a pena e peguei outro vaporetto (dessa vez o certo!) até o fim da linha, no Lido.




O Lido di Venezia é uma parte ligada ao continente, na verdade, é o Lido que separa Veneza Santa Lucia do mar Adriático. É uma espécie de restinga para onde vão, no verão, as pessoas que tem dinheiro, pois o Lido é o balneário de Veneza.
Já que estava indo para lá, tirei milhões de fotos de Veneza vista de longe...e ao chegar lá fui explorar um pouco a região. Ao saltar do vaporetto, depois de quase 1 hora dentro dele, eu estava meio mareada e minha labirintite dava sinais de sua existência. Mas em alguns minutos eu estava ótima e passeando pelas belas ruas da cidade. Tudo muito florido e arborizado.



Ao sair do vaporetto, você pode seguir em frente pela rua S.M. Elizabeta até uma rotatória linda, toda florida. Ali, vira-se para a esquerda e em menos de 3 minutos você se depara com a praia! Pra quem é carioca e está acostumado com praia desde criança, é engraçado ver aquela praia fechada, quase particular, cheia de cimento em volta.



Ali pode-se alugar os guarda-sóis (ombrellones) ou uma espécie de casinha onde você guarda suas coisas e tem banheiro. Você não pode simplesmente chegar e armar sua barraca. Tem de alugar um espaço para poder ir à praia! E tudo custa muito caro! Pelo menos para o meu padrão de Rio de Janeiro, em que a praia é o programa mais barato que o carioca pode fazer. Mas valeu a pena ter conhecido o Lido. Acho que se não tivesse sido assim, meio por acaso, eu não teria ido lá. Essa é a vantagem de se ficar muito tempo em um só local: dá para descobrir tudo sem ter de deixar de ver nada do que foi planejado!



Na volta, terei lindas fotos da laguna dourada pelo sol...e saltei em San Marco,em um lado que eu ainda não tinha visto. Acabei passando, sem querer, pela “Ponte dos Suspiros” e vi que o Palazzo Ducale está em reforma, portanto, não poderei passar por baixo da Ponte, como eu gostaria.



Veneza está sendo uma descoberta mágica pra mim! Estou muito feliz! Tudo o que falam de ruim da cidade parece tão ínfimo perto da grandiosidade que ela possui que ainda não fui capaz de perceber seus problemas. Tudo o que vejo é beleza!

Arrivederci!

VIAGEM REALIZADA EM JULHO/AGOSTO DE 2010

Um comentário:

Luciana disse...

Olá Karla!! Descobri seu blog procurando no google informações sobre o Lido. Uau!! E em deparei com uma maravilha de blog. Estou há umas duas horas lendo sem parar. Farei, se Deus quiser, minha primeira viagem à Europa no meio do ano que vem, mas já estou pesquisando bastante. E o seu blog foi um achado. Quero ficar uns 10 dias pela Itália e claro dentre os lugares inclui Veneza. Reservei um dia para ir ao Lido pela manhã e a Murano à tarde. Pôxa, pensei que pudesse pegar uma prainha por aí... que frustrante isso de ter que pagar. Uma curiosidade: vc sabe quanto?? Parabéns pelo blog e, claro, pela maravilhosa narrativa!!!