domingo, 31 de julho de 2011

Chartres, uma cidade perto de Paris

Bonjour, amigos!

Hoje acordamos cedo e fomos até a Gare de Montparnasse para pegar um trem para Chartres, já que nosso passe de trem ainda nos dava direito a mais um dia de viagem.
Chartres é uma cidade bem pequena, a 96 km de Paris. O trem demora, em média, uma hora e chegamos lá por volta de 11h30 da manhã. Assim que saímos da Gare, já avistamos a ponta da famosa Catedral e fomos em direção à ela. No caminho, encontramos o escritório de informação turística, onde pegamos nosso mapa de graça. Logo ali atrás há uma entrada para a praça da Catedral. A entrada é gratuita e ela é famosa por ter mais de 2500 metros quadrados de vitrais, contudo, como a igreja estava em obra, a luminosidade fiou comprometida, o que fez com que ela perdesse metade da graça (pelo menos para mim).



A história dessa igreja é a seguinte: no século IV a Basílica cristã que existia ali pegou fogo e sobre seus escombros foi construída a catedral. No século XIII ela foi reconstruída, tornando-se uma das maiores catedrais góticas do mundo. Conta a lenda que seus vitrais foram, na maioria, preservados durante as duas grandes guerras porque foram retirados um a um e guardados para depois serem recolocados no lugar.
De lá fomos andar pela cidade propriamente dita. É um lugar bonito, pitoresco, cheia de casinhas que parecem de brinquedo, mas como era domingo e início de férias para os franceses, a cidade estava assustadoramente vazia, parecia até uma cidade fantasma. Mas foi interessante passear pelas ruas assim, já que em cidades como Carcassonne e Toledo, a horda de turistas não nos deixava ter grande mobilidade. Descemos algumas escadas e encontramos o rio que corta a cidade e tem em seu entorno construções bem diferentes.

Lá pelas 14h, fomos almoçar em um simpático restaurante chamado “La picoterie”, onde comemos uma comida deliciosa! Isso sem falar na sobremesa com sorvete de creme brullè. Mais francês, impossível!! O garçom ficou todo feliz quando descobriu que falávamos francês e vinha toda hora na nossa mesa puxar assunto.



Quando saímos, passeamos pelas inúmeras lojinhas de souveniers da cidade e, claro, compramos as nossas lembrancinhas. Aproveitamos que já estava quase na hora do concerto de órgão e voltamos à Catedral para assisti-lo. Durante os meses de julho e agosto, aos domingos, as 16h30, há um concerto de órgão já tradicional na cidade que acontece na catedral. É bonito, mas um tanto cansativo, principalmente depois de subir e descer tantas escadas no calor.


De lá fomos direto à Gare para pegarmos o trem de volta à Paris. Demos sorte de chegar lá e o trem estar quase chegando, então nem esperamos. Em Paris, fomos apenas até a “Brioche Dorée”comprar uma tortinha de framboesa deliciosa!!!!! Dali, direto para o hotel pois estávamos podres de cansadas!
A Bientôt!

VIAGEM REALIZADA EM JULHO DE 2011