sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Dia de passear sem rumo na Paris que amo

 Bonjour,amigos!
Ontem foi meu último dia em Paris. Acordei tarde e saí para passear sem destino. Primeiro fui até a casa onde, supostamente, moraram Abelardo e Heloísa. É uma casa comum, mas tem uma placa na frente dizendo que eles moraram ali. Na verdade, Abelardo e Heloísa são como Romeu  e Julieta, um casal que viveu um amor proibido e pulou da ficção para a realidade. É claro que eles não existiram de verdade, mas eu acho interessante ver que a França preserva suas histórias e sua literatura e que dá a mesma  importância para uma história de ficção como dá para as histórias reais. Gostaria que no Brasil fosse assim também...

Fachada da suposta casa de Abelardo e Heloísa

Passeio pelo Sena no outono

Vista da Notre Dame através das folhas amarelas de outono

Lojinha pelo caminho
Depois fui até a Galerie Laffayete para ver a árvore de natal, passeei pelas ruas do bairro de Saint Germain des Prés e fui almoçar na Ladurée, uma lojinha de doces, mas que tem um restaurante atrás. Comi um omelete, pois desde o Mont Saint Michel que eu estava com vontade de comer um e acabei não tendo oportunidade. Como sobremesa pedi um “religieux” de pistache, que é uma espécie de éclair, só que em vez de ser comprido, é feito com duas bolas, como se fosse um sorvete. Gostoso.

Àrvore de Natal da Laffa

Meu omelete da Ladurée

Religieux de pistache



Cheguei cedo em casa, pois tinha de terminar de arrumar tudo antes de 20h30 que foi o horário que marquei com dois amigos que moram aqui para sairmos e tomarmos um café. Na verdade fomos a um bar bem bonitinho onde conversamos bastante e ouvimos música. Foi bem bacana. Gostei de revê-los, pois agora só terei outra oportunidade quando voltar à Paris.

Igreja Saint Germain des Près
Hoje acordei bem cedo, pois deveria sair do apartamento ás 7h para ir ao aeroporto. Um amigo foi me buscar para fazer meu transfer e me ajudou com algumas questões  práticas no aeroporto como embalar mala, fazer check-in nos totens e despachar a bagagem na fila preferencial já que, para voltar, o meu  bilhete era da classe “voyager premium”, que é uma classe intermediária entre a econômica e a executiva. Aliás, adorei viajar nessa classe. Há muito mais espaço nas poltronas e uns mimos dentro do avião. Dessa vez o menu da Air France estava bem diferente dos outros anos e acabei pedindo um  “parmentier de canard” que é uma espécie de “escondidinho com carne de pato” que estava uma delícia (quase pedi outro, mas me contive e banquei a mocinha educada ficando só com o meu mesmo!), além disso havia umas balas de caramelo da Mére Poulard, aquela marca lá do Mont Saint Michel,a ssim como uns biscoitos da mesma marca. O voo foi bem tranquilo, pouquíssima turbulência e um céu maravilhosamente lindo! Eu havia comprado corredor, mas como não tinha ninguém do meu lado, pulei para a janela e fiquei observando aquele pôr de sol dourando as nuvens. Era a coisa mais linda do mundo! Pena que eu tinha guardado a máquina na mala que estava no bagageiro de cima e não quis pegá-la. Na chegada as malas demoraram um pouco, mas vieram direitinho. Peguei um táxi e vim para a casa. Como foi bom chegar em casa dessa vez! Estava com saudade do meu cantinho! Claro que já estou planejando a próxima viagem (como sempre!), mas acho que depois dessa minha ida à Europa em grupo, aprendi muita coisa e descobri muito sobre mim e sobre meu estilo de viajar.
A Bientôt!

VIAGEM REALIZADA EM NOVEMBRO DE 2012